BLOG

A importância da resiliência das marcas em tempos de crise

Porque é importante para a sua marca ser resiliente?

O cenário atual é de pandemia, crise e isolamento social. Vivemos uma época de incertezas, medos e angústias.

Diante de tantos fatores ruins, como sustentar marcas e negócios? Será que vale a pena investir no marketing digital? Primeiro vamos entender o contexto.

De um lado temos os consumidores que se adaptaram a nova forma de viver e mudaram a forma como consomem produtos e serviços. Do outro lado temos as empresas enfrentando os desafios do estrago que o coronavírus trouxe à economia e se adaptando - ou pelo menos tentando - a esse novo formato.

Mas o grande segredo está em um fator chave: o contexto antes da pandemia. Vamos começar pelos consumidores brasileiros.

Características do brasileiro

Se analisarmos o PIB ao longo de um século, perceberemos que os brasileiros são habituados à instabilidade. Isso porque já faz alguns anos que vivemos entre crises econômicas, políticas, na saúde, na educação e por aí vai.

Outra característica que vemos nos brasileiros é a falta de otimismo. Olhamos, na maioria das vezes, sempre o lado negativo das situações. Isso ficou ainda mais evidente com a crise do coronavírus

Os telejornais e a mídia só apontam números de mortes, testes que deram errado, hospitais superlotados,supermercados supostamente sem alimentos, etc.

Diante disso separamos 3 principais comportamentos que os brasileiros possuem em meio à crise:

1 – Ativam a natureza das emergências

Alimentação, produtos de higiene, saúde e finanças são os primeiros da lista de sobrevivência. Todos buscam suprir essas necessidades básicas mesmo em meio à crise, ou seja, as marcas continuam fazendo parte da vida das pessoas por necessidade.

2 – Novos hábitos

O isolamento social trouxe uma nova forma de viver com novos hábitos e nova forma de consumo. Os hábitos de maiores alterações foram na rotina profissional e escolar e na mobilidade. A organização e limpeza da casa e o preparo das refeições também tiveram alterações consideráveis.

Partindo do princípio que a mobilidade foi extremamente afetada não só pelo fato do isolamento mas também pelo medo, as pessoas passaram a consumir mais as marcas que estavam disponíveis e acessíveis e não se importaram de trocar de marca caso isso fosse mais favorável naquela ocasião.

Cerca de 85% dos consumidores se dizem dispostos a mudar de marca por uma questão de preço ou indisponibilidade. E é aí que encontramos uma oportunidade.

3 – Os consumidores depositam esperança nas marcas

Somando os dois comportamentos anteriores de ativação as emergências e novos hábitos, os consumidores esperam ações das marcas capazes de melhorarem suas vidas.

Estudos mostram que as pessoas confiam 2x mais em empresas do que no governo e 70% delas concordam que as marcas deveriam ser flexíveis em momentos como este que estamos vivendo.

“Novos momentos exigem novas atitudes. O publico já está experimentando novas experiencias,seja no consumo, seja na educação, no entretenimento e me diversos outros segmentos da sociedade. Marcas resilientes entendem estes movimentos e agem com responsabilidade, muitas vezes, experimentando novos approaches e até mesmo produtos, respeitando o contexto que o momento exige” diz Mauricio Martiniano, sênior business executive no Google.

O comportamento das marcas

Do outro lado temos as marcas lutando para driblarem essa instabilidade e pessimismo, suprirem as necessidades básicas, se adaptarem a esses novos hábitos e superarem as expectativas de esperança da sociedade.

Então, o que fazer diante de um cenário como esse?

A capacidade de ser resiliente pode ser uma peça-chave para marcas que pretendem ultrapassar esse momento.

O que é ser resiliente?

Na física ser resiliente é capacidade que um material ou corpo tem de retornar ao estado original depois de receber determinada pressão. Na psicologia é a capacidade que um indivíduo tem em lidar com situações adversas, superar pressões, obstáculos e problemas, e reagir positivamente a eles sem entrar em conflito.

No âmbito empresarial, ser uma empresa resiliente é saber suportar a pressão, desenvolver mecanismos para reagir sem perder a essência e encontrar força para seguir em frente.

E como colocar a resiliência em prática?

Separamos alguns pontos:

Lembre-se sempre dos propósitos da sua marca e mantenha um diálogo transparente com os seus consumidores. Dessa forma,além de passar por esse momento como uma marca que tem valor, se mostrará resiliente diante da crise.

Obrigado por ter ficado até aqui com a gente. Não esqueça de deixar o seu comentário sobre esse conteúdo, é muito importante para nós.

Um abraço e até breve.

O que achou?

Obrigada pelo seu envio! Em breve ele aparecerá nesta página.
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Comentários recentes:

Sem comentários recentes | Seja o primeiro.

Leia mais conteúdos:

© Copyright - Coruja105 | Todos os direitos reservados